Salário Mínimo 2018

Em vários países, o governo institui uma cotação mínima para a remuneração, conhecida como salário mínimo 2018. Isto é de extrema importância, pois evita possíveis discrepância entre as classes e também evita que as empresas pratiquem abusos relativos ao valor da remuneração mensal do trabalhador. O salário mínimo trata-se do menor valor que uma empresa pode oferecer ao seu trabalhador com carteira assinada. Anualmente, ocorrem alterações no valor desse salário mínimo, então quer saber o valor do Salário Mínimo 2018? Leia o artigo abaixo!

Salário Mínimo 2018 - Valor do Salário Mínimo

Salário Mínimo 2018 – Valor do Salário Mínimo


Valor do Salário Mínimo 2018

O valor do salário Mínimo 2018 já foi divulgado pelo Governo Federal, através da LDO 2018, aprovada pelo Congresso Nacional. O valor do salário mínimo 2018 é de R$954,00.

O valor referente ao salário mínimo para o ano de 2018 ainda não foi divulgado. Geralmente, essa divulgação ocorre entre meados de final de novembro ou dezembro pelas autoridades do governo federal. Não há nada certo até o momento, mas o governo federal já manifestou que pretende aumentar o salário mínimo 2018 de R$937,00 para R$954,00. No caso, seria um aumento correspondente à R$66. Caso este valor do salário mínimo seja confirmado, ele passa a vigorar no dia primeiro de janeiro de 2018.

Valor Salário Mínimo 2018

Valor Salário Mínimo 2018

 

Tabela de Aumento do Salário Mínimo 2018

Tabela de Aumento do Salário Mínimo 2018

É sabido também que o Governo Federal já andou fazendo estimativas relativas ao valor do salário mínimos para os anos de 2018 e também 2019. Considerando o sistema de correção que está vigorando em território brasileiro, o valor poderá ser de R$1.002 e R$1.067, respectivamente. Um grande avanço para o salário mínimo brasileiro.

Fique por dentro do valor do Salário Mínimo 2019.


Aumento do Salário Mínimo 2018

O aumento do salário mínimo 2018 foi de R$ 66,00, acima do índice de inflação, como prevê a PEC do limite de gastos da União. Com o novo valor do mínimo nacional, os valores do salário mínimo são os seguintes:

Aumento do Salário Mínimo 2018

Aumento do Salário Mínimo 2018

  • R$954,00 de salário mínimo mensal;
  • R$31,80 de salário mínimo diário;
  • R$4,34 de salário mínimo por hora.

Salário Mínimo Regional 2018

Nem todos os estados da federação seguem o salário estipulado pelo Governo Federal. Em alguns estados, a legislação estabelece o salário mínimo Regional 2018, ou seja, o piso salarial que deverá ser respeitado dentro de todo o estado. Vale lembrar que o piso estadual nunca poderá ser inferior ao valor do piso salarial nacional.

Veja quais são os estados com o mínimo regional estabelecido, e quanto é o mínimo em cada estado:

Tabela Salário Mínimo Regional 2017
São Paulo R$ 1.076,20
Rio de Janeiro R$ 1.136,53
Rio Grande do Sul R$ 1.175,15
Santa Catarina R$ 1.078,00
Paraná R$ 1.223,20
Ceará Ainda não informado

Atenção: No caso de benefícios sociais e trabalhistas Federais, o trabalhador continuará recebendo de acordo com o mínimo Federal, mesmo que seu estado tenha um valor superior estabelecido como Mínimo Regional.

Isso porque os estados devem se curvar ante a legislação Federal, e não o contrário.


Salário Líquido 2018

Um detalhe importante que não é mencionado por muita gente é que o valor do Salário Mínimo 2018 não é o valor que chega necessariamente à mão do trabalhador. Isso acontece porque o Governo Federal cobra uma série de descontos no holerite do trabalhador, que no final das contas acaba recebendo menos do que esperava. Ao vencimento efetivo que chega às mãos do trabalhador, dá-se o nome de Salário Líquido 2018.

Confira abaixo os descontos que  os vencimentos do trabalhador sofrem antes de chegar em suas mãos:

  • Alíquota do INSS – Incide sobre 8 a 11% do valor do salário do empregado, dependendo de quanto esse receba;
  • IRRF (Imposto de renda retido na fonte) – A alíquota varia de acordo com o vencimento do trabalhador. Caso seu vencimento seja de 1 salário mínimo, estará isento de IRRF;
  • Vale Transporte – 0 a 6%;
  • Vale Refeição – 0 a 20%;
  • Pensão alimentícia – É descontada dos rendimentos do trabalhador, caso esse seja obrigado a pagar pela justiça;
  • Assistência Médica;
  • Faltas e atrasos.

É muito importante que o trabalhador conheça os seus descontos para cobrar, em caso de desconto indevido de sua folha de pagamentos. Para tirar as sias dúvidas, confira abaixo a calculadora do Salário Líquido efetivo 2018:


Cálculo do salário mínimo

O aumento do salário mínimo é calculado da seguinte forma, desde a aprovação da PEC de reajuste dos Gastos da União:

Soma-se a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior com o resultado do crescimento do produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes. Caso algum desses valores seja negativo, desconsidera-se, para evitar o risco de redução dos salários.


Reajuste do Salário Mínimo 2018

É importante salientar que o reajuste do salário mínimo desse ano foi MAIOR que no ano passado, mas MENOR que em anos anteriores. Confira abaixo a tabela de reajuste do salário mínimo:

Ano Valor LEI Reajuste do salário
2018 R$ 954,00 Decreto 1,81%
2017 R$ 937,00 Decreto 8.948/2016 6,48 %
2016 R$ 880,00 Decreto 8.618/2015 11,68 %
2015 R$ 788,00 Decreto 8.381/2014 8,84 %
2014 R$ 724,00 Decreto 8.166/2013 6,78 %
2013 R$ 678,00 Decreto 7.872/2012 9,00 %
2012 R$ 622,00 Decreto 7.655/2011 14,13 %
2011 R$ 545,00 Lei 12.382/2011 0,93 %
2011 R$ 540,00 MP 516/2010 5,88 %
2010 R$ 510,00 Lei 12.255/2010 9,68 %
2009 R$ 465,00 Lei 11.944/2009 12,05 %
2008 R$ 415,00 Lei 11.709/2008 9,21 %
2007 R$ 380,00 Lei 11.498/2007 8,57 %
2006 R$ 350,00 Lei 11.321/2006 16,67 %
2005 R$ 300,00 Lei 11.164/2005 15,38 %
2004 R$ 260,00 Lei 10.888/2004 8,33 %
2003 R$ 240,00 Lei 10.699/2003 20,00 %
2002 R$ 200,00 Lei 10.525/2002 11,11 %
2001 R$ 180,00 MP 2.194-6/2001 19,21 %
2000 R$ 151,00 Lei 9.971/2000 11,03 %
1999 R$ 136,00 Lei 9.971/2000 4,62 %
1998 R$ 130,00 Lei 9.971/2000 8,33 %
1997 R$ 120,00 Lei 9.971/2000 7,14 %
1996 R$ 112,00 Lei 9.971/2000 12,00 %
1995 R$ 100,00 Lei 9.032/1995 42,86 %
1994 R$ 70,00 MP 598/1994 8,04 %
1994 R$ 64,79 Lei 8.880/1994

Fonte: planalto.gov.br


Salário mínimo 2018 – Valor Ideal do salário Mínimo

Valor Ideal do Salário Mínimo 2018

Valor Ideal do Salário Mínimo 2018

Quando o assunto envolve o salário mínimo, ele é capaz de captar a atenção de todas as pessoas. Isto porque o salário mínimo é tido como referência para uma multidão de 48 milhões de pessoas em território nacional. Anualmente, o valor do salário mínimo é alterado para acompanhar as taxas definidas pelo governo federal. Isto porque não faz sentido pagar centenas de impostos, que são reajustados anualmente, e o salário continuar a mesma cotação.

Embora ocorra aumento de forma anual, sabemos que o salário mínimo brasileiro é totalmente desconexo da situação da sociedade brasileira. Alguns órgãos calculam que o valor do salário mínimo recomendado para suprir as necessidades de uma família com quatros integrantes deveria ser de R$3.736,36, em 2017. Estão inclusos nesse valor despesas com lazer, vestuário, moradia, saúde, alimentação, lazer, previdência, higiene e educação.


Benefícios que sofrerão reajustes de acordo com o Salário Mínimo 2018

benefícios Salário Mínimo 2018Muitos benefícios Sociais e trabalhistas têm o valor vinculado diretamente ao valor do salário mínimo 2018. Dessa forma, se você for beneficiado por qualquer um dos benefícios listados abaixo, poderá se beneficiar com o aumento do mínimo nacional já nas próximas parcelas do seu benefício:

Dessa forma, assim que sancionado o valor do piso salarial 2018 – usualmente no dia 1º de janeiro – já passam a valer os novos valores dos benefícios listados acima, reajustados de acordo com o aumento do Mínimo Nacional 2018.

Tabela Salário Mínimo 2018 – Aumento ao longo dos anos

Tabela do Salário Mínimo 2018

Tabela do Salário Mínimo 2018

É sempre importante estarmos dentro da evolução das coisas que nos rodeiam. E o salário mínimo é um ponto que devemos sempre estar observando. Poderemos utilizar essa informação para se informar sobre os valores em cada ano, quantos por centos aumentou, entre outras informações.

  • 2007: R$380,00
  • 2008: R$415,00
  • 2009: R$465,00
  • 2010: R$510,00
  • 2011: R$545,00
  • 2012: R$622,00
  • 2013: R$678,00
  • 2014: R$724,00
  • 2015: R$788,00
  • 2016: R$880 ,00
  • 2017: R$937,00
  • 2018: R$954,00

Está com alguma dúvida sobre o salário mínimo 2018? Diga-nos na área de comentários para que possamos solucioná-los.

Salário Mínimo 2019

O salário mínimo 2019 é o nome adotado para a menor remuneração a ser paga ao trabalhador no vencimento do trabalho prestado. Tal medida foi adotada como forma de se combater qualquer injustiça que possa surgir por parte do empregador como meio de baratear a mão de obra empregada.

Dessa forma, o valor do salário mínimo é um parâmetro que serve de orientação tanto aos empregadores quanto empregados como também a estipulação de taxações para serviços e produtos comercializados.

O salário mínimo é reajustado todos os anos e com isso o mercado geralmente aguarda a divulgação dos valores oficiais para acompanhar o salário reajustando os valores empregados em seus produtos e serviços. Devido a este fator há quem critique o reajuste salarial enquanto outra parte o defende.

De todo modo, o reajuste é realizado como forma de evitar a desvalorização do poder de compra do trabalhador, uma vez que grande parte da população ativa brasileira é composta por profissionais assalariados. Quer saber mais sobre o valor e demais detalhes importantes do salário mínimo 2019? É só continuar comigo pelos próximos parágrafos.

Salário Mínimo 2019

Salário Mínimo 2019


Valor do Salário Mínimo

Como já havia adiantado, o valor do salário mínimo sofre reajuste todos os anos, cuja porcentagem é variável. Para ter ideia, em 2016 o valor era de R$ 880,00. Já no ano seguinte, o valor do mínimo passou a ser de R$ 937,00, o que representa um aumento de aproximadamente 6,47%.

Agora, para o ano de 2019, o valor vigente do salário mínimo é de R$ 954,00, ou seja, é um aumento bem pequeno, algo em torno de 1,8%, cujo reajuste é considerado o menor em um período de 24 anos e que gerou certa indignação por parte dos trabalhadores.

Valor do Salário Mínimo 2019

Valor do Salário Mínimo 2019


Reajuste Salário Mínimo

Para realizar o reajuste salarial o Governo Federal considera vários fatores para calcular o valor do mínimo a ser adotado em todo o Brasil. Desde o ano de 2011, foi determinado por lei que o reajuste salarial deveria considerar alguns critérios importantes como, por exemplo:

  • O valor do índice de inflação do ano anterior que é medido pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor);
  • Mais a taxa de crescimento da economia referente aos dois anos anteriores que considera assim o PIB (Produto Interno Bruto).
Reajuste do Salário Mínimo 2019

Reajuste do Salário Mínimo 2019

Dito de outra forma, o cálculo do reajuste do salário mínimo leva em consideração fatores importantes ligados a economia nacional que permita a cada trabalhador o recebimento de uma remuneração que lhe permita sustentar a si próprio e aos seus dependentes de forma digna e que lhe gere bem-estar.

Assim sendo, é conhecido até o momento o valor do salário mínimo 2019 no valor de R$ 954,00. Até o fim de dezembro será divulgado oficialmente o valor reajustado para o próximo ano de 2020.


Tabela do Salário Mínimo 2019

Para ilustrar melhor o que lhe passei até o momento neste post resolvi compartilhar contigo a tabela do salário mínimo referente aos últimos anos para que possa analisar e compreender como foi a evolução ao longo dos anos do piso salarial no Brasil.

Alguns anos, o reajuste foi maior enquanto em outros foi menor do que o esperado. De qualquer forma, sempre houve grande discussão sobre o reajuste ideal que deveria ser adotado, uma vez que se compreende que o valor do salário mínimo deve ser o suficiente que permita arcar com todas as despesas básicas que o indivíduo possui.

VIGÊNCIA VALOR MENSAL VALOR DIÁRIO VALOR HORA NORMA LEGAL D.O.U.
01.01.2019 A definir
01.01.2018 R$ 954,00 R$ 31,80 R$ 4,34 Decreto 9.255/2017 29.12.2017
01.01.2017 R$ 937,00 R$ 31,23 R$ 4,26 Decreto 8.948/2016 30.12.2016
01.01.2016 R$ 880,00 R$ 29,33 R$ 4,00 Decreto 8.618/2015 30.12.2015
01.01.2015 R$ 788,00 R$ 26,27 R$ 3,58 Decreto 8.381/2014 30.12.2014
01.01.2014 R$ 724,00 R$ 24,13 R$ 3,29 Decreto 8.166/2013 24.12.2013
01.01.2013 R$ 678,00 R$ 22,60 R$ 3,08 Decreto 7.872/2012 26.12.2012
01.01.2012 R$ 622,00 R$ 20,73 R$ 2,83 Decreto 7.655/2011 26.12.2011
01.03.2011 R$ 545,00 R$ 18,17 R$ 2,48 Lei 12.382/2011 28.02.2011
01.01.2011 R$ 540,00 R$ 18,00 R$ 2,45 MP 516/2010 31.12.2010
01.01.2010 R$ 510,00 R$ 17,00 R$ 2,32 Lei 12.255/2010 16.06.2010
01.02.2009 R$ 465,00 R$ 15,50 R$ 2,11 Lei 11.944/2009 29.05.2009
01.03.2008 R$ 415,00 R$ 13,83 R$ 1,89 Lei 11.709/2008 20.06.2008
01.04.2007 R$ 380,00 R$ 12,67 R$ 1,73 Lei 11.498/2007 29.06.2007
01.04.2006 R$ 350,00 R$ 11,67 R$ 1,59 MP 288/2006 31.03.2006
01.05.2005 R$ 300,00 R$ 10,00 R$ 1,36 Lei 11.164/2005 22.04.2005
01.05.2004 R$ 260,00 R$ 8,67 R$ 1,18 MP 182/2004 30.04.2004
01.04.2003 R$ 240,00 R$ 8,00 R$ 1,09 MP 116/2003 03.04.2003
01.04.2002 R$ 200,00 R$ 6,67 R$ 0,91 MP 35/2002 28.03.2002
01.04.2001 R$ 180,00 R$ 6,00 R$ 0,82 MP 2.142/2001 (atual 2.194-5) 30.03.2001
03.04.2000 R$ 151,00 R$ 5,03 R$ 0,69 Lei 9.971/2000 24.03.2000

CONFIRA TAMBÉM:


Cálculo Salário Mínimo 2019

Se você deseja saber como realizar o cálculo do salário mínimo é só prestar atenção neste tópico. Todo trabalhador assalariado recebe a sua remuneração com desconto, pois o mesmo deve contribuir com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) todos os meses para futuramente receber a sua aposentadoria.

Considerando somente a contribuição ao INSS, você deve verificar qual é a alíquota da sua faixa salarial para saber o valor líquido a que receberá. No exemplo de um salário mínimo é só fazer o seguinte:

  • 954,00 – 8% = R$ 877,68 (valor líquido).

Salário Mínimo Regional

Trata-se do piso salarial adotado em alguns estados brasileiros diferente do piso nacional, o qual não deve ser menor do que o valor estabelecido pelo Governo Federal. Confira abaixo uma lista das regiões que utilizam outros valores:

  • Rio de Janeiro – R$ 1.052,34;
  • Santa Catarina – R$ 1.009,00;
  • Rio Grande do Sul – R$ 1.103,66;
  • São Paulo – R$ 1.000,00;
  • Paraná- é de R$1.052,34.

Salário Mínimo Regional

Salário Mínimo Regional


Cálculo do Salário Líquido 2019

Um detalhe de grande importância que devemos saber em relação ao Salário Mínimo é que existem alguns descontos que são cobrados, as quais deixam a remuneração do trabalhador menor. Por isso, existem o “Salário Líquido”, nome dado ao valor que você receberá no final do mês, com todos descontos já aplicados.

Confira agora uma lista com os principais descontos do trabalhador:

  • Vale Refeição – Até 20%;
  • Contribuição Sindical;
  • Vale Transporte – Até 6%;
  • Pensão Alimentícia;
  • Atrasos e Faltas;
  • INSS – 8% a 11%;
  • IR;
  • Assistência Médica/ Odontológica.

Para calcular o valor do salário líquido com o desconto do INSS, realize o seguinte cálculo:

  • Se retirar 8% do valor da alíquota referente ao INSS do seu salário de R$ 954,00;
  • Seria aproximadamente R$ 76,32 de desconto;
  • Então, o valor líquido para o trabalhador seria de: R$ 877,68.

Calculadora Salário Líquido

Se você preferir pode utilizar a calculadora disponibilizada abaixo. Com ela, basta você informar o necessário e assim, terá o valor correto de quanto receberá ao final do mês.

Quer saber mais sobre o salário mínimo? Cadastre-se e receba nosso newsletter.

Agendamento INSS – Agendar Perícia INSS

O agendamento INSS de perícia é feito para a concessão do auxílio doença, o mesmo pode ser realizado pela a internet de forma simples e bem rápida, o agendamento é online e realizado pelo o site oficial da própria Previdência Social.

O site é integrado com o INSS em todo o Brasil, onde na página é possível escolher o seu estado, cidade e a agência que deseja marcar a sua perícia médica.

Agendamento INSS 2018

Agendamento INSS 2018

Como Funciona a Perícia INSS?

A perícia serve para analisar se o beneficiário receberá ou não o benefício, de acordo com a avaliação de um médico do trabalho.

Como Realizar o Agendamento da Perícia INSS?

O primeiro passo para realizar o agendamento da perícia é ter direito ao benefício do auxílio doença. Para isso é necessário comprovar diante a um laudo médico a incapacidade de trabalhar, no site da previdência social https://www2.dataprev.gov.br/sabiweb/agendamento/inicio.view#sabiweb.

Ao entrar no portal, preencha os dados, siga o passo a passo e imprima o requerimento, que deverá ser entregue no dia da sua perícia.

Requerimento Auxílio Doença

Requerimento Auxílio Doença

Agendamento INSS por Telefone

Outra forma de realizar o agendamento é através da central de atendimento ao cliente 135, aquelas pessoas que não tiverem conhecimento do agendamento online, poderão realizar o agendamento por telefone.

Nos dois processos de agendamento, você otimiza tempo e faz o agendamento no conforto de sua casa, o processo é bem rápido, isso evita que o seguro perca tempo em filas e otimiza tempo com agendamento.

Agendamento INSS Telefone

Agendamento INSS Telefone

O agendamento das perícias de forma eletrônica facilita não só a vida do trabalhador, mas também as agências do INSS, pois os atendentes conseguem se planejar e organizar para realizar o atendimento mais otimizado e personalizado.

O agendamento online tem validade comprovada pela a Previdência Social, sendo assim o segurado ao realizar o agendamento tem a tranquilidade de todas as informações registradas no documento de solicitação do benefício.

Não se esqueça de conferir também o valor do novo salário mínimo 2018 – O valor já foi anunciado pelo novo

Consultar Resultado de Perícia INSS

Para saber o resultado da sua perícia, se você foi aprovado ou não a receber o benefício, confira o método, rápido e fácil de obter as seguintes informações:

  • Primeiramente você vai acessar: https://www2.dataprev.gov.br/sabiweb/consulta/inicio.view#sabiweb;
  • Ao entrar no portal vai aparecer uma tela, onde você deve preencher alguns dados, tais como: número do seu requerimento ou benefício, sua data de nascimento, nome do requerente e por fim, CPF.
  • Em seguida, basta informar a captcha de segurança, e clicar em confirmar, pronto! Você terá acesso ao resultado do seu benefício.
Consulta Resultado Perícia INSS

Consulta Resultado Perícia INSS

O INSS é o órgão responsável em proporcionar a aposentadoria a todos os segurados que cumprem os requisitos estabelecidos por lei, além disso, tudo o que acontece com o trabalhador, que o incapacite, impedindo o retorno do mesmo ao mercado de trabalho, seja de maneira temporária ou definitiva é segurado pelo o INSS, ou seja, auxílio doença, aposentadoria, auxílio maternidade 2018 entre diversos outros benefícios que visam o bem-estar do trabalhador segurado pela a previdência social.

Mensalmente é descontado um percentual do contracheque de milhares brasileiros para garantir esse benefício em caso de aposentadoria ou incapacidade do indivíduo para retornar ao mercado de trabalho.

Adicional Noturno: Cálculo, Valor

O adicional noturno, como o próprio nome sugere, é um valor a mais que deve ser pago ao funcionário que trabalha no período noturno. Todos os detalhes, conceito e regras sobre o assunto são encontrados na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e, como direito, deve ser garantido.

Se você trabalha a noite ou começará a exercer suas atividades neste período precisa ler atentamente este artigo, pois nele irei te explicar como funciona, qual o valor a ser pago (recebido) e como fazer o seu cálculo. Confira todos os detalhes a seguir.

Adicional Noturno

Adicional Noturno

Adicional Noturno CLT

O tema se encontra na CLT, em especial no artigo 73, o qual diz o seguinte sobre o adicional noturno:

  • Em regra geral, a remuneração paga pelo trabalho noturno deve ser maior do que a do trabalho diurno, cujo acréscimo deve ser, no mínimo, 20% sobre a hora diurna. A exceção deve ser aplicada em situações de revezamento semanal ou quinzenal;
  • Diferente da hora diurna que perfaz o tempo de 60 minutos, a hora noturna é computada com o tempo de 52 minutos e 30 segundos;
  • O trabalho é considerado noturno quando o funcionário executa as suas atividades entre as 22 horas de um dia e às 5 horas da manhã do dia posterior;
  • A aplicação do acréscimo deve ser realizada por empresas que não possuem o hábito de realizar o trabalho noturno, já aquelas que possuem sua natureza neste período, o aumento deve ser calculado tendo por base o salário mínimo geral vigente;
  • Quando o horário de trabalho é realizado de forma mista, ou seja, abrangendo os dois períodos, devem-se aplicar as horas de trabalho noturno conforme a lei.
Leis Trabalhistas

Leis Trabalhistas

Veja também:

Qual o Valor do Adicional Noturno

Como você mesmo pode observar no item anterior, o valor do adicional noturno é de 20% e o tempo de duração de cada hora trabalhada no período noturno é de 52 minutos e 30 segundos, portanto menor do que o utilizado nos cálculos para o trabalho diurno.

Desta forma, para efeitos de cálculos deve-se considerar a soma do valor diurno com o valor noturno na hora da remuneração. Como exemplo simples, imagine que o valor da sua hora trabalhada durante o período diurno é de R$ 5,00. Ao considerar os 20% como adicional noturno tem-se R$ 1,00 que deve ser anexado ao valor diurno.

Valor do Trabalho Noturno

Valor do Trabalho Noturno

Deste modo, você deverá receber o equivalente a R$ 6,00 por cada hora trabalhada durante o período noturno. E não é só isso. Outro ponto que não pode ser desconsiderado diz respeito à prorrogação do horário noturno. O que isso significa? É o que explicarei agora.

Se, por exemplo, você trabalhou durante todo o período noturno, mas deixou o seu posto de trabalho somente as 8 horas da manhã a questão que surge é: as 3 horas excedentes devem entrar no cálculo do horário diurno ou do noturno?

De acordo com a CLT, no artigo 73, inciso 5, as chamadas prorrogações do trabalho noturno são aplicadas, ou seja, essas mesmas 3 horas entrarão no cálculo da remuneração como adicional noturno, uma vez que a legislação considera como o encerramento da jornada de trabalho.

Cálculo Adicional Noturno

Como a hora noturna é menor do que a diurna, ou seja, 52 minutos e 30 segundos, muitos trabalhadores e até alguns empregadores ficam perdidos no momento de fazer os devidos cálculos. Se este é o seu caso, pode ficar tranquilo que irei te explicar no próximo parágrafo que não existe nenhum segredo e que você pode realizar agora mesmo essa conta simples. Preste atenção!

Trabalho Noturno

Trabalho Noturno

Para calcular o adicional noturno é importante que você considere o valor do salário que recebe mais a jornada de horas mensais trabalhadas. Caso não saiba como calcular as horas recomendo que leia este artigo “Como calcular hora extra” onde explico detalhadamente como fazer.

Vamos considerar, a título de exemplo, uma jornada mensal de 220 horas e um salário de R$1.000,00. Pois bem, o cálculo deve ser feito assim:

  • Valor da hora: 1000/220 = 4,54
  • Valor do adicional por hora: 4,54 x 20% = 0,90
  • Valor da hora noturna: 4,54 + 0,90 = R$ 5,44

Viu como é simples? Sempre que precisar calcular é só tomar este exemplo para saber o valor do adicional noturno. Gostou deste artigo? Compartilhe-o com os seus amigos.

Como Calcular Hora Extra

A hora extra é o tempo superior de trabalho feito em uma jornada de atividades. Todos os trabalhadores, independente de seus ramos de atuação, podem em algum momento se submeterem a tal procedimento. E muitas pessoas tem dúvidas de como calcular hora extra, continue lendo o artigo e entenda sobre.

Como se sabe, as horas extras devem ser remuneradas, uma vez que se entende que elas nada mais são do que horários extrapolados que retiram parte do descanso ou lazer do funcionário. Sendo assim, cabe ao empregador ressarci-lo com o devido adicional de direito.

Como Calcular Hora Extra

Como Calcular Hora Extra

Por exemplo: se um trabalhador possui uma jornada diária de trabalho de 8 horas e em um determinado dia precise ficar por mais uma hora, ou seja, 9 horas no total, essa uma hora a mais deve ser computada nos cálculos de hora extra a serem pagos ao funcionário.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam o cálculo da hora extra não é tão complicado assim como se possa imaginar a ponto de somente ser realizado por contadores. Você mesmo, trabalhador, pode fazê-lo e assim acompanhar com maior segurança os valores do seu contracheque no fim do mês. Quer aprender? Continue comigo pelos próximos parágrafos que você verá como é simples.

Hora Extra

Hora Extra

Como Calcular Hora Extra

Para fazer o cálculo exato das horas extras trabalhadas é preciso anota-las para não se esquecer e acabar ficando sem o devido pagamento. Além disso, deve-se considerar alguns dados importantes:

  • A sua jornada diária de trabalho;
  • A sua jornada semanal de trabalho;
  • O valor do salário que recebe.

A partir desses fatores essenciais, pode-se adiantar como calcular hora extra com a definição de outras informações relevantes, a saber:

  • A quantidade de horas trabalhadas no mês: Para este cálculo é só pegar a quantidade de horas trabalhadas na semana e dividir pela quantidade diária. O resultado obtido deve ser multiplicado por 30 (o equivalente há um mês). Por exemplo: se você trabalha 44 horas semanais, sendo 6 horas a quantidade diária deve fazer a seguinte conta:
  • Horas/mês = divida 44 por 6 que dará como resultado parcial o valor de 7,33. Agora multiplique esses mesmos 7,33 por 30, cujo resultado é 220 horas. Ou seja, você trabalha 220 horas por mês;
  • Hora/dia = divida o valor do seu salário por 220. Se, por exemplo, você recebe R$ 980,00 terá o seguinte cálculo 980/220. O resultado final é 4,45. Ou seja, o valor da sua hora de trabalho é de R$4.45.

Veja também:

Valor da Hora Extra

Como você viu no item anterior, não existe nenhum mistério para se descobrir o número total de horas trabalhadas por mês e o respectivo valor de cada. Mas, o cálculo não ficou por aí, pois agora você aprenderá como aplica-lo na sua rotina. Caso tenha estranhado te explico: de acordo com a legislação trabalhista, o indivíduo que fizer hora extra deverá receber a seguinte porcentagem:

  • Receberá o acréscimo de 50% caso a hora extra tenha sido realizada durante a semana, ou seja, de segunda a sexta;
  • Receberá 100% de hora extra se trabalhar além da jornada no fim de semana, ou seja, no sábado ou domingo ou ainda nos feriados.
Valor da Hora Extra

Valor da Hora Extra

Para facilitar a compreensão, vou te apresentar mais um exemplo prático para compreender imediatamente como funciona o cálculo da hora extra. Para tanto vou utilizar o mesmo salário e jornada de trabalho apresentada no exemplo anterior.

Ao saber que o seu valor/hora é de R$4.45. Vamos simular 8 horas extras de trabalho que foram realizadas em um mês. No primeiro cálculo, veremos qual será o valor para 50% (segunda a sexta) e o segundo para 100% (fim de semana e feriados). Confira:

  • 4,45 + 50 (de 4,45) = 4,45 + 2,225 = R$ 6,67
  • Se você trabalhou 8 horas extras é só fazer esse cálculo: 6,67 x 8 = R$ 53,36.
  • Desta forma, você receberá ao final 980 + 53,36 = R$ 1.033,36.

No cálculo de 100% é só dobrar o valor da hora, ou seja, 4,45 +4,45 = R$ 8,90 e seguir os mesmos procedimentos, cujo resultado final será de R$ 1.051,20.

Cálculo de Hora Extra no Excel

Alguns empregadores procuram soluções para facilitar na hora do cálculo. O Excel é recomendável quando se tem muitos funcionários. Para isso é só baixar a planilha abaixo e baixe a planilha de exemplo para cálculo de hora extra, como base me cartão ponto de trabalhador.

 

Como Calcular Hora Extra no Excel

Como Calcular Hora Extra no Excel

Tabela INSS 2018

A sigla INSS significa Instituto Nacional do Seguro Social, é um dos órgãos responsáveis por inúmeros benefícios sociais destinados ao cidadão trabalhador, tais como auxilio doença, pensão por morte, salário família 2018, aposentadoria entre outros. Confira abaixo tudo sobre a Tabela INSS 2018.

Sendo assim, para que os trabalhadores tenham acesso a todo e qualquer benefício citado acima é preciso estar em dia com a Receita Federal. A tabela INSS 2018 é uma das formas que o trabalhador tem de estar sempre atento aos prazos de recebimento. Dessa forma, os trabalhadores beneficiados ficam atentos (as) e por dentro das alíquotas e dos prazos dos seus pagamentos.

Tabela INSS 2018

Tabela INSS 2018

A tabela INSS 2018 tem o objetivo de informar os prazos de pagamento dos benefícios vinculados a Previdência Social, levando em consideração que está tabela é dividida em duas partes, confira a seguir:

Contribuintes beneficiados pelo o INSS que recebem até 1 salário mínimo 2018 nacional.

Os pagamentos são realizados de acordo com a numeração final do NIT, sendo assim cada beneficiário recebe em datas diferentes, porém você pode ou não sacar no mesmo dia da liberação, isso fica ao seu critério.

Confira a tabela:

Tabela INSS 2018 - Calendário de Pagamentos

Tabela INSS 2018 – Calendário de Pagamentos

Contribuintes beneficiados pelo o INSS que recebem acima de 1 salário mínimo nacional.

Os pagamentos dos contribuintes que recebem acima de 1 salário mínimo também são liberados de acordo com a numeração do PIS, porém essa liberação acontece de 2 em 2 números, é fica ao seu critério se você saca ou não o seu benefício no dia da liberação do seu pagamento.

Os pagamentos vão sendo liberados de acordo com a numeração final do seu PIS, atente-se as datas de liberação e saque do seu benefício.

O saque do INSS deve ser feito dentro do mês de liberação, é você pode sacar normalmente com o seu cartão.

Tabela INSS 2018 Alíquotas

A tabela INSS 2018 só faz vigência nos trabalhadores brasileiros que atuam dentro da CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas. Isto porque essa porcentagem é mensalmente descontada do contracheque do trabalhador.

Confira a tabela a seguir:

Segurado Empregado, Empregado Doméstico e Trabalhador Avulso
SALÁRIO-DE-CONTRIBUIÇÃO (R$) ALÍQUOTA PARA FINS DE RECOLHIMENTO AO INSS
até 1.659,38 8%
de 1.659,39 até 2.765,66 9%
de 2.765,67 até 5.531,31 11%

Veja também a tabela das alíquotas de contribuição do contribuinte individual e facultativo.

Tabela INSS 2018 para Contribuinte Individual e Facultativo
SALÁRIO-DE-CONTRIBUIÇÃO (R$) Alíquota Valor
R$ 937,00 5% (não dá direito a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição) R$ 46,85
R$ 937,00 11% (não dá direito a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição) ‘ R$ 103,07
R$ 937,00 até R$ 5.531,31 20% Entre R$ 187,40 (salário mínimo 2018) e R$ 1.106,26 (teto)

Na tabela do INSS verifique qual das alíquotas é destinada ao seu perfil trabalhista e sendo assim, será aplicado mensalmente o percentual destinado ao INSS. Esse desconto acontece mensalmente e em caso de afastamento por doença ou acidente de trabalho você está segurado (a) pelos os benefícios da Previdência Social, onde você recebe mensalmente até que ser recupere e possa retornar suas atividades funcionais.

Calendário PIS 2018

O PIS é um dos benefícios que contempla milhares de cidadãos brasileiros em todo o mundo, é um benefício do Governo Federal que beneficia os funcionários de empresas privadas. O programa possui o objetivo de fortalecimento o crescimento de renda do País, sendo assim, intensificando e incentivando a participação ativa de milhares de pessoas a continuarem atuando no mercado de trabalho. Confira nesse artigo tudo sobre o Calendário PIS 2018.

Nem todo mundo recebe o PIS, para participar e receber o programa PIS é necessário que os beneficiados estejam dentro dos requisitos de participação do programa.

Calendário PIS 2018

Calendário PIS 2018

O calendário PIS é um meio de comunicação, onde os beneficiados com o programa ficam cientes das datas de pagamento do benefício, lembrando que o PIS não é um benefício acumulativo, ou seja, se não realizar o saque dentro do período informado no calendário PIS não será possível realizar o saque depois, visto que o PIS não é acumulativo, esse dinheiro segue para o FAT – Fundo de Amparo ao Trabalhador, é e revestido no pagamento do salário do servidor público mais o pagamento do seguro desemprego 2018.

No próximo ano, o contribuinte sendo contemplado novamente com o programa recebe somente um PIS. Por isso é importante ficar de olho no calendário de pagamento, confira a seguir:

Calendário PIS

Calendário PIS

O saque do benefício pode ser realizado em qualquer agência da Caixa Econômica Federal ou casas lotéricas mais próximas a sua residência, esteja portando o cartão cidadão, senha de acesso e documento original com foto, se não tiver o cartão cidadão o saque do benefício só poderá ser realizado nas Agências da Caixa.

Veja também:

Quem tem direito ao PIS 2018?

Tem direito ao PIS as seguintes pessoas:

  • Trabalhadores de empresas privadas, que tenham pelo menos 5 anos de cadastro no programa;
  • Trabalhadores que tenha trabalhado pelo menos 30 dias de carteira assinada no ano anterior ao vigente;
  • Trabalhadores que esteja com o cadastro ativo e atualizado no RAIS;
  • Trabalhadores que recebam no mínimo renda mensal de até 02 salários mínimo nacional;

Os trabalhadores (as) que atenderem todos os requisitos acima recebem o PIS, conhecido também com o 14ª salário do trabalhador brasileiro, através do PIS muitas famílias complementam a renda, apesar de ser um benefício anual muitas pessoas contam com esse dinheiro para acertar as dívidas e realizar pequenas melhorias dentro de casa, de qualquer maneira a renda extra é bem-vinda.

Direito ao PIS

Direito ao PIS

Como Sacar?

O PIS é um benefício administrado pela a Caixa Econômica Federal, sendo assim, qualquer consulta ou saque de qualquer benefício social só pode ser realizado nas agências da Caixa ou em qualquer casa lotérica. E se você deseja saber a data do saque do seu benefício basta consultar o Calendário PIS.

Saque do PIS - Agência da Caixa

Saque do PIS – Agência da Caixa

Como consultar PIS – Calendário PIS 2018?

No próprio site da Caixa www.caixa.gov.br, no portal cidadão você consegue obter inúmeras informações referente ao seu PIS e outros benefícios sociais, nas agências bancarias indo a qualquer caixa eletrônico ou no alto atendimento ao cliente também é possível realizar a consulta.

Site da Caixa Econômica Federal

Site da Caixa Econômica Federal

Se preferir ligue para 0800 726 0207 a central de atendimento sempre pronta em te atender.

Salário Empregada Doméstica 2018

Salário Empregada Doméstica – Antigamente a profissão da empregada doméstica era desvalorizada, trabalho pesado com alta jornada de trabalho e sem valor de remuneração mensal, sendo assim as mesmas não recebia e nem eram contempladas com nenhum benefício trabalhista, porém, com a assinatura da PEC das domésticas, essa classe passou a ter direito de receber uma série de benefícios, inclusive do piso salarial da classe, ou Salário Empregada Doméstica.

A categoria das empregadas domesticas vem de uma luta constante para que elas possam alcançar seus direitos, afinal de conta essa classe merece de todo o respeito e reconhecimento, pois imagina como seria o nosso dia a dia dentro de empresas e outros meios residências sem elas, o trabalho que esse classe realizar é de extrema importância.

Salário Empregada Doméstica

Salário Empregada Doméstica

Salário Mínimo 2018 Empregada Doméstica

O salário mínimo 2018 é usado como base para definição do salário para empregada doméstica 2018. O mínimo nacional é usado como parâmetro em estados que não tenham salário mínimo regional definido. Confira abaixo

Tabela Salário Empregada Doméstica 2018
PERÍODO VALOR
Desde 01/01/2017 R$ 937,00
de 01/01/2016 ATÉ 31/12/2016 R$ 880,00
de 01/01/2015 ATÉ 31/12/2015 R$ 788,00
de 01/01/2014 ATÉ 31/12/2014 R$ 724,00
de 01/01/2013 ATÉ 31/12/2013 R$ 678,00
de 01/01/2012 ATÉ 31/12/2012 R$ 622,00
de 01/03/2011 ATÉ 31/12/2011 R$ 545,00
de 01/01/2011 ATÉ 28/02/2011 R$ 540,00
de 01/01/2010 ATÉ 31/12/2010 R$ 510,00
de 01/02/2009 ATÉ 31/12/2009 R$ 465,00
de 01/03/2008 ATÉ 31/01/2009 R$ 415,00
de 01/04/2007 ATÉ 29/02/2008 R$ 380,00
de 01/04/2006 ATÉ 31/03/2007 R$ 350,00
de 01/05/2005 ATÉ 31/03/2006 R$ 300,00
de 01/05/2004 ATÉ 30/04/2005 R$ 260,00
de 01/04/2003 ATÉ 30/04/2004 R$ 240,00
de 01/04/2002 ATÉ 31/03/2003 R$ 200,00
de 01/04/2001 ATÉ 31/03/2002 R$ 180,00
de 01/04/2000 ATÉ 31/03/2001 R$ 151,00
de 01/05/1999 ATÉ 31/03/2000 R$ 136,00
de 01/05/1998 ATÉ 30/04/1999 R$ 130,00
de 01/05/1997 ATÉ 30/04/1998 R$ 120,00
de 01/05/1996 ATÉ 30/04/1997 R$ 112,00
de 01/05/1995 ATÉ 30/04/1996 R$ 100,00
de 01/10/1994 ATÉ 30/04/1995 R$ 70,00
de 01/06/1994 ATÉ 30/09/1994 R$ 64,79

Além do PISO salarial, agora elas possuem direito a férias, decimo terceiro dignidade e respeito a essa profissão, recentemente entrou em vigor o novo piso salarial da categoria de R$ 937,00, o mesmo valor serve para as empregadas domestica que hoje recebem o valor de um salário mínimo nacional.

Salário Empregada Doméstica Paraná (PR)

O salário para emprega doméstica do estado do Paraná leva em conta o salário mínimo regional do estado do Paraná.

Tabela Salário Empregada Doméstica Paraná (PR) 2018
PERÍODO VALOR
Desde 01/05/2016
R$ 1.190,20
01/05/2015 A 30/04/2016 R$ 1.070,33
01/05/2014 A 30/04/2015 R$ 983,40
01/05/2013 A 30/04/2014 R$ 914,82
01/05/2012 ATÉ 30/04/2013 R$ 811,80
01/05/2011 ATÉ 30/04/2012 R$ 736,00
01/05/2010 ATÉ 30/04/2011 R$ 688,50
01/05/2009 ATÉ 30/04/2010 R$ 615,10
01/05/2008 ATÉ 30/04/2009 R$ 531,00
01/05/2007 ATÉ 30/04/2006 R$ 464,20
01/05/2006 ATÉ 30/04/2007/td> R$ 429,12

Salário Empregada Doméstica Paraná (RJ)

O salário para emprega doméstica do estado do Rio de Janeiro leva em conta o salário mínimo regional do estado do Rio de Janeiro.

Tabela Salário Empregada Doméstica Rio de Janeiro (RJ) 2018
PERÍODO VALOR
A partir de Janeiro/2017 R$ 1.136,53
Desde 01/01/2016 R$ 1052,34
01/01/2015 ATÉ 31/12/2015 R$ 953,47
01/01/2014 ATÉ 31/12/2014 R$ 874,76
01/01/2013 ATÉ 31/12/2013 R$ 802,53
01/01/2012 ATÉ 31/12/2002 R$ 729,58
01/01/2011 ATÉ 31/12/2011 R$ 639,26
01/01/2010 ATÉ 31/12/2010 R$ 581,88
01/01/2009 ATÉ 31/12/2009 R$ 512,67
01/01/2008 ATÉ 31/12/2008 R$ 470,34
01/01/2007 ATÉ 31/12/2007 R$ 424,88
01/01/2006 ATÉ 31/12/2006 R$ 369,45
01/01/2005 ATÉ 31/12/2005 R$ 326,00
01/01/2004 ATÉ 31/12/2004 R$ 305,00
01/01/2003 ATÉ 31/12/2003 R$ 276,00
01/01/2002 ATÉ 28/02/2003 R$ 240,00
31/12/2000 ATÉ 31/12/2001 R$ 220,00

Salário Empregada Doméstica Rio Grande do Sul (RS)

O salário para emprega doméstica do estado do Rio Grande do Sul leva em conta o salário mínimo regional do estado do Rio Grande do Sul.

Tabela Salário Empregada Doméstica Rio Grande do Sul (RS) 2018
PERÍODO VALOR
Desde 01/02/2016 R$ 1103,66
01/02/2015 ATÉ 31/01/2016 R$ 1006,88
01/02/2014 ATÉ 31/01/2015 R$ 868,00
01/02/2013 ATÉ 31/01/2014 R$ 770,00
01/03/2012 ATÉ 31/01/2013 R$ 700,00
01/01/2012 ATÉ 29/02/2012 R$ 624,05
01/03/2011 ATÉ 31/12/2011 R$ 610,00
01/05/2010 ATÉ 28/02/2011 R$ 546,57
01/05/2009 ATÉ 31/04/2010 R$ 511,29
01/05/2008 ATÉ 30/04/2009 R$ 477,40
01/05/2007 ATÉ 30/04/2008 R$ 430,23
01/05/2006 ATÉ 30/04/2007 R$ 405,95
01/05/2005 ATÉ 30/04/2006 R$ 374,67
01/05/2004 ATÉ 30/04/2005 R$ 338,00
01/05/2003 ATÉ 30/04/2004 R$ 312,00
01/05/2002 ATÉ 30/04/2003 R$ 260,00
01/05/2002 ATÉ 30/04/2003 R$ 230,00

Salário Empregada Doméstica Santa Catarina (SC)

O salário para emprega doméstica do estado do Santa Catarina leva em conta o salário mínimo regional do estado do Santa Catarina.

Tabela Salário Empregada Doméstica Santa Catarina (SC) 2018
PERÍODO VALOR
Desde de 01/01/2016 R$1009,00
01/01/2015 ATÉ 31/12/2015 R$ 908,00
01/01/2014 ATÉ 31/12/2014 R$ 835,00
01/01/2013 ATÉ 31/12/2013 R$ 765,00
01/01/2012 ATÉ 31/12/2012 R$ 700,00
01/01/2011 ATÉ 31/12/2011 R$ 630,00
01/01/2010 ATÉ 31/12/2010 R$ 587,00

Salário Empregada Doméstica São Paulo (SP)

O salário para emprega doméstica do estado do São Paulo leva em conta o salário mínimo regional do estado do São Paulo.

Tabela Salário Empregada Doméstica São Paulo (SP) 2018
PERÍODO VALOR
Desde 01/04/2016 R$ 1.000,00
DE 01/01/2015 ATÉ 31/03/2016 R$ 905,00
01/01/2014 ATÉ 31/12/2014 R$ 810,00
01/02/2013 ATÉ 31/12/2013 R$ 755,00
01/03/2012 ATÉ 31/01/2013 R$ 690,00
01/04/2011 ATÉ 31/12/2011 R$ 600,00
01/01/2012 ATÉ 29/02/2012 R$ 622,00
01/04/2010 ATÉ 31/03/2011 R$ 560,00
01/01/2010 ATÉ 31/03/2010 R$ 510,00
01/05/2009 ATÉ 31/12/2009 R$ 505,00
01/02/2009 ATÉ 30/04/2009 R$ 465,00
01/05/2008 ATÉ 31/01/2009 R$ 450,00
01/03/2008 ATÉ 30/04/2008 R$ 415,00
01/08/2007 ATÉ 29/02/2008 R$ 410,00

INSS da empregada doméstica 2018

Vale ressaltar que com a definição do novo Salário Empregada Doméstica as contribuições e impostos sofreram alterações, de acordo com a Tabela INSS 2018 os pagamentos serão realizados da forma a seguir:

  • Ser a trabalhador (a) domestica receber o valor mensal de até R$ 1.556,94 a mesma (o) sofrem desconto de INSS de 8%;
  • Ser a trabalhador (a) domestica receber o valor mensal de R$ 1.556,94 até R$ 2.594,92 a mesma (o) sofrem desconto de INSS de 9%;
  • Ser a trabalhador (a) domestica receber o valor mensal de R$ 2.594,92 até R$ 5.189,82 mesma (o) sofrem desconto de INSS de 11%;

Sendo assim, os percentuais acimas são descontados do salário do trabalhador (a) domestica de acordo com o seu rendimento mensal.

Por outro lado, o percentual que cabe a empresa é de 8%, sendo inalterado para qualquer faixa de salário do trabalhador, esse quesito foi estabelecido pela a Lei complementar 150.

Continue lendo:

Direitos das empregadas domésticas

As empregadas domesticas hoje vivem uma realidade trabalhista bem diferente dos anos anteriores aonde as mesmas não eram seguradas pela a previdência social e nem recebiam nenhum vínculo trabalhista, hoje são obrigatório a contratação e o registro em carteira delas, sendo assim podemos considerar que hoje a profissão teve avanços significativos.

O único benefício hoje que a empregada doméstica não recebe é o PIS pois é um dos requisitos do programa que o recolhimento seja realizado por um CNPJ (Empresa) e não CPF (Pessoa Física), por conta desse motivo o PIS não é um benefício que comtempla essa classe trabalhista.

Porem todos os outros benefícios tais como decimo terceiro, FGTS, seguro desemprego 2018, e todos os outros a classe hoje e legível. Sendo assim em caso de dispensa do trabalho sem justa causa as empregadas domesticas recebem rescisão trabalhistas e todos os seus rendimentos obtidos ao decorrer do seu trabalho.

Seguro Desemprego 2018

O seguro desemprego 2018 é um benefício concedido como um auxílio temporário disponibiliza pelo o Governo Federal a todos os trabalhadores que forem dispensados das suas atividades funcionais sem justa causa.

O Auxílio Desemprego 2018 é uma assistência temporária para o trabalhador e os dependentes, esse dinheiro vai ajudar ao trabalhador a manter o seu sustento até se restabelecer financeiramente e profissionalmente voltando para o mercado de trabalho.

O seguro Desemprego 2018 é valido somente para aqueles trabalhadores que forem dispensados sem justa causa, caso você seja mandado embora com justa causa ou peça demissão você não tem direito a receber o seguro desemprego.

Seguro Desemprego 2018

Seguro Desemprego 2018

Trata-se de um benefício segurado que é garantido através do recolhimento do PIS (Programa de Integração Social) ou PASEP (Programa de Formação ao Patrimônio do Servidor Público), ambos os tributos são descontados na folha do trabalhador, que atua suas funções de carteira assinada.

  • Veja também outros benefícios do salario do trabalhador:

* Salário Maternidade 2018;
* Salário Família 2018;
* Escola da Família 2018.


Novas Regras seguro desemprego 2018

O seguro desemprego 2018 é um dos benefícios que tem sido pauta de polemica pelas as mudanças que ocorreram em relação às regras do seguro desemprego.

  • O trabalhador que for dispensado do seu emprego, vai receber o auxílio é além disso vai ser encaminhado ao SINE – Sistema Nacional de Emprego, onde encaminha o trabalhador para estar agencia afim de achar uma oportunidade que se encaixe no perfil do mesmo, sendo assim o trabalhador perde o emprego, já é elegível ao auxilio, mais tem a oportunidade de fazer um novo ingresso ao mercado de trabalho se houve vaga disponível para o perfil do mesmo.

Este ano quem depender do auxílio vai se deparar com as novas regras de aquisição do seguro desemprego, que podem dificultar um pouco a vida do trabalhador.

  • Solicitação do benefício pela a primeira vez é necessário que o trabalhador tenha no mínimo 1 ano (12meses) de carteira assinada, antes do período da demissão;
  • Solicitação do benefício pela a 2ª vez será necessário que o trabalhador tenha no mínimo 9 meses de maneira consecutiva registrado em carteira para solicitar o seguro desemprego;
  • Caso o seguro seja solicitado pela a terceira ou mais vezes é necessário ter no mínimo 6 meses registrado em carteira assinada.

As mudanças citadas acima foram estabelecidas para evitar supostas fraudes do benefício é reduzir custos desnecessários com a seguridade trabalhista é importante ressaltar que os trabalhadores da modalidade sazonal não serão prejudicados, pois a partir da 2ª solicitação do benefício nada mudou a regra permanece a mesma.


Quem tem direito ao Seguro Desemprego 2018

É importante ressaltar que o benefício do seguro desemprego 2018, o seguro desemprego só é disponibilizado para trabalhadores que se enquadram nas seguintes regras:

  • Demitidos ou desligados sem justa causa;
  • Não esteja recebendo outro benefício trabalhista paralelo com a solicitação do seguro desemprego;
  • Não tenha participação, nem sociedade em outra empresa;
  • Precisam ter pelo menos 16 meses sem receber e solicitar o seguro desemprego;
  • No caso de trabalhadores rurais é preciso ter de 15 a 24 meses sem solicitar o seguro.

Quem tem direito ao Salário Maternidade

O seguro desemprego é um benefício concedido àqueles trabalhadores que foram demitidos sem justa causa, sendo assim o seguro desemprego 2018 é concedido temporariamente a fim de manter o sustento do trabalhador e seus dependentes até uma nova recolocação no mercado de trabalho. Além disso, terão direito ao benefício:

  • Pescador profissional, durante a época do Seguro Defeso;
  • Trabalhador resgatado da escravidão ou de condição semelhante à escravidão pelo Ministério do Trabalho;
  • Trabalhador com contrato de trabalho suspenso para participação de curso de qualificação profissional.

Prazo para solicitar o seguro desemprego 2018

Tabela do Salário Mínimo 2018Vale lembrar que o trabalhador tem um prazo para solicitar o auxílio desemprego 2018. Não havendo solicitação dentro do prazo, ele perde o direito de solicita o auxílio. O prazo para solicitar o seguro desemprego varia de acordo com a situação, conforme a seguir:

  • Trabalhador Formal – de 7 a 120 dias após a dispensa;
  • Empregado doméstico – de 7 a 90 dias após a dispensa;
  • Pescador artesanal – até 120 dias após a proibição da pesca;
  • Trabalhadores resgatados – até 90 dias após o resgate da condição semelhante à escravidão;
  • Trabalhadores em período de qualificação – não há limite de prazo.

Tempo de serviço para solicitar o Seguro Desemprego

O tempo exigido de trabalho com carteira assinada pode variar, de acordo com o número de solicitações do seguro desemprego:

Número da solicitação Tempo mínimo para solicitar o Seguro Desemprego
1ª Solicitação 12 meses de carteira assinada
2ª Solicitação 9 meses de carteira assinada
3ª Ou mais solicitação 6 meses e carteira assinada.

Como solicitar o Seguro Desemprego 2018

Para solicitar o Auxílio, é necessário, ates de tudo, agendar o atendimento. O agendamento do seguro desemprego pode ser feito pela internet, pelo portal de agendamento do Ministério do trabalho (SAA-TEM), ou agendado diretamente no órgão responsável pelo benefício em seu estado. Basta seguir os passos abaixo:

  • Acesse o portal de atendimento do MTE;
  • Selecione o Estado e o município;
  • Escolha o tipo de atendimento;
  • Digite o código da imagem;
  • Clique em prosseguir;
  • Digite seu CPF, data de nascimento e telefone;
  • Clique em prosseguir;
  • Escolha um horário.

Para mais detalhes, confira o passo a passo no vídeo abaixo:

Documentos necessários para solicitar o seguro desemprego

É fundamental que o trabalhador, ao agendar o seguro e ao buscar o atendimento, tenha em mãos todos os documentos para solicitação do benefício, para não perder a consulta:

  • Documento de identidade (RG, CNH, CTPS, terceira via, etc);
  • CTPS;
  • Documento de Inscrição no PIS/PASEP;
  • Comunicado de dispensa impresso pelo Empregador WEB;
  • TRCT homologado, ou termo de rescisão do contrato de trabalho;
  • Comprovante de depósitos do FGTS;

Valor do Seguro Desemprego 2018

  • 1 Salário Mínimo 2018 – Para trabalhadores que recebem 1 salário mínimo, pescador artesanal, empregado doméstico e trabalhador resgatado;
  • 0,8 * Salário do empregador – Caso o salário do empregado seja superior a 1 salário mínimo.

Quanto está o Salário Mínimo

Anualmente, a maioria da classe trabalhista se volta em torno de apenas um assunto: o novo valor do salário mínimo. Isto porque essa quantia é utilizada como uma base para milhões de brasileiros que dependem desse valor para sustentar as despesas de sua residência e família. Por isso, muita gente acaba dependendo do salário mínimo nacional para se sustentar. Mas você sabe quanto está o salário mínimo em 2018? Confira abaixo!

É sabido que todos os anos ocorrem aumento no valor do salário mínimo com objetivo de valorizar a classe trabalhadora, assim como reajustar de acordo com a inflação. Por isso, gera uma grande curiosidade sobre quanto está o salário mínimo. Então, quer saber a resposta para tal indagação? Leia o artigo abaixo.

Quanto está o Salário Mínimo?

Quanto está o Salário Mínimo?

Quanto está o Salário Mínimo

Confira abaixo o valor do salário mínimo atualizado.

Valor do Salário Mínimo 208

Valor do Salário Mínimo 208

O novo valor do salário mínimo está vigente desde o dia 1º de janeiro deste ano. Esse valor deve ser respeitado por todas as categorias que não possuem ou que não respeitam seu próprio piso salarial. O valor do salário mínimo 2018 está cotado em R$ 937,00, equivalente à um reajuste de 6,47%.  Em 2016, a quantia do mínimo era fixada em R$ 880. Por tanto, o aumento de 6,47% corresponde a R$ 57.

Reajuste do Salário Mínimo 2018

O reajuste do salário mínimo também modifica o valor de alguns benefícios sociais concedidos pelo Governo Federal, como é o caso do PIS/PASEP, Seguro-Defeso e Seguro Desemprego. Todos esses programas são reajustados anualmente assim que divulgam a alteração no valor do salário.

O novo valor do salário mínimo 2018 também modifica alguns outros pontos, como a tabela de contribuições ao INSS. Desta forma, as empregadas domésticas que são remuneradas com salário mínimo e são recolhidas a quantia de 8%, passa a contribuir com R$ 74,96 ao INSS, sendo que, anteriormente, era de R$ 70,40.

SALÁRIO-DE-CONTRIBUIÇÃO (R$) ALÍQUOTA PARA FINS DE RECOLHIMENTO AO INSS
Até 1.659,38 8%
De 1.659,39 até 2.765,66 9%
De 2.765,67 até 5.531,31 11%

Para determinar o novo valor do salário mínimo, o Governo Federal realiza a soma do Índice Nacional de Preços ao Consumidor, também conhecido como INPC, do ano anterior juntamente com o resultado Produto Interno Bruto, popularmente chamado de PIB de dois anos antes.

Valor do Salário Mínimo 2018 Ideal

Embora ocorra mudanças anualmente a respeito do valor do salário mínimo, é sabido que a quantia está longe de ser o ideal para manter os custos de sobrevivência do brasileiro. Isto porque os produtos têm um alto custo para uma remuneração mensal dos trabalhadores baixíssima. Há um grande contraste nesses dois pontos.

De acordo com Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o valor ideal do salário mínimo para 2018 deveria ser de R$ 3.856,3. Esse instituto leva em consideração as despesas básicas do trabalhador e da família, como moradia, higiene, educação, transporte, vestuário, saúde, alimentação, lazer e também Previdência Social. Ou seja, o salário mínimo ideal para suprir todas necessidades ainda está longe do valor definido pelo Governo Federal.

Cálculo do Salário Mínimo 2018

cálculo Salário mínimo 2018Muita gente fica confusa sobre como o valor do salário mínimo 2018 foi calculado, mas trata-se de uma fórmula bem simples. Confira abaixo como o Governo Federal realiza esse cálculo:

Para realizar o cálculo do salário mínimo, leva-se em conta dois fatores:

  • Índice da inflação do ano anterior, medida pelo INPC;
  • Índice de crescimento da economia (PIB) de dois anos antes;

Dessa forma, soma-se a variação da economia + variação da inflação. Caso algum desses valores apresente variação negativa, costuma-se descartar o valor, como ocorreu em 2017.

Qual o valor do salário mínimo 2018?

O salário mínimo 2018 é a quantia adotada por milhares de empresários brasileiros para remunerar seus funcionários. Para você ter uma ideia, mais de 40 milhões de brasileiros tem o mínimo como a cotação de seu rendimento mensal. Por isso, é um assunto que gera um pouco de curiosidade na classe trabalhista, principalmente entre os meses de dezembro e janeiro. É bastante rotineiro escutar a pergunta: qual o valor do salário mínimo 2018?. Pois bem, quer saber a resposta para tal pergunta? Leia o artigo abaixo e informe-se.

Qual o valo do salário Mínimo 2018

Qual o valo do salário Mínimo 2018? Confira o valor atualizado!

Qual o valor do Salário Mínimo 2018

O valor do salário mínimo 2018 foi anunciado pelo Governo Federal nos últimos dias úteis do mês de dezembro de 2017, totalizando R$ 1002,00. O anúncio rapidamente gerou uma grande repercussão, isto porque o valor ficou abaixo do que previa o Governo no meio do ano. Portanto, tornou-se motivo de reclamação de milhares brasileiros na internet.

Aumento do Salário Mínimo 2018

O aumento do salário mínimo começou a valer desde o dia 1º de janeiro deste ano. Em 2017, o salário mínimo possuía um valor referente à R$ 937 Já em 2017, o valor passou para R$ 1002,00. Este reajuste representa 6,47%, ou seja, um aumento de R$ 57.

Este Reajuste do salário mínimo também afeta alguns programas sociais do Governo Federal, como é o caso do Seguro-Defeso, Abono Salarial e também Seguro-Desemprego. Todos estes benefícios possuem valor fixo referente à um salário mínimo. O novo valor do salário mínimo também reflete em algumas tabelas, como é o caso da tabela de contribuições ao INSS.

Qual o Valor do salário mínimo Regional

Nem todos os estados brasileiros seguem o valor do salário mínimo definido pelo Governo Federal. Acontece que, muitos deles, possui seu próprio valor do salário mínimo. Unanimemente, todos os estados que possuem seu próprio salário mínimo definiram seu piso salarial acima do mínimo instituído pelo Governo Federal.

Os estados brasileiros que possuem seu próprio valor do salário mínimo são:

  • Piso Salarial 2018 Rio Grande do Sul – Valor do Piso salarial de R$ 1.103,66, dependendo da atividade, pode ser até maior;
  • Piso Salarial 2018 Rio de Janeiro – Valor do Piso salarial de R$ 1.052,34, dependendo da atividade, pode ser até maior;
  • Piso Salarial 2018 Santa Catarina – Valor do Piso salarial de R$ 1.009.00, dependendo da atividade, pode ser até maior;
  • Piso Salarial 2018 São Paulo – Valor do Piso salarial de R$ 1.000,00, dependendo da atividade, pode ser até maior;
  • Piso Salarial 2018 Paraná – Valor do Piso salarial de R$ 1.052,34, dependendo da atividade, pode ser até maior.

Os demais estados, segue o valor do salário mínimo decretado pelo governo. Confira a tabela do Salário Mínimo 2018, e acompanhe o aumento do salário nos últimos anos.

Cálculo do Salário Mínimo 2018

cálculo Salário mínimo 2018Uma dúvida muito comum entre os trabalhadores é como o salário mínimo é calculado. O valor do salário mínimo 2018 é reajustado de acordo com a inflação referente ao ano anterior, portanto, somando o índice nacional de preços ao consumidor (INPC) mais o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos atrás, no caso, 2015.

Como no ano de 2015 o PIV teve uma variação negativa, referente a -3,77%, esse valor não foi levado em consideração. Portanto, o mínimo foi aumentado apenas com o índice inflacionário. De acordo com o Dieese, 2017 é o primeiro ano em que o valor do salário mínimo não teve um aumento real desde 2003, quando o órgão começou a fazer essa medição.